Genro, filha e eu

16 Nov

Enviado pela Linda Clara de Salvador

Antes gostaria de dizer que descobri o site por acaso numa pesquisa pela internet para um curso que venho fazendo e quando me deparei com o conteúdo do site, achei de muito bom nível, sem vulgaridades e percebi que existe um espaço para tirarmos nossas dúvidas com relação ao sexo e que gostaria de poder usufruir sobre minha condição. Tenho 55 anos, casada pela segunda vez, mas infeliz na minha relação. Na verdade nunca fui uma pessoa bem resolvida com relação aos homens. Percebi que o conteúdo desse site é mais voltado para a questão da bissexualidade feminina e quero parabenizar pelo nível dos assunto mais uma vez. Nunca tive uma relação real, apenas fantasiei com mulhreres em minha vida e acho que não há mais tempo para um dia poder sentir isso, mas gostaria sim.
Uns anos atrás uma grande amiga minha me revelou que ela e seu marido volta e meia contratam uma garota de programa para uma festa à três e que ela gostava. Pessoas da minha geração tendem a achar isso homossexualismo, uma coisa aberrativa, mas percebo que a geração de hoje já não vê assim e que encaram a relação entre mulheres absolutamente normal. Talvez eu tenha um pé nessa geração, pois não a condeno e como disse, tenho curiosidades. Esse assunto se tornou comum em minha imaginação e passei a fantasiar com essa possibilidade. Porém nunca tive fantasias com meu marido e nunca com uma pessoa em especial.
Recentemente, exatos uns três meses comecei a pensar em pessoas, e por isso escrevo, pois essas pessoas seriam meu genro e minha filha num menage à troi. Sou muito íntima deles, e ela é uma amiga em especial, que sempre falamos abertamente sobre sexo. Ela sempre me falou de sua relação com meu genro e sempre o admirei pelo apetite sexual dele. Ele é um homem fisicamente comum, muito charmoso, educado e que semrep me tratou muito bem. Mas talvez pelo fato de eu sempre saber dos bastidores da relação deles, com o tempo minha visão sobre ele foi mudando.
Comecei a perceber que ele seria o tal homem que não tive. Sou ardende, mas nunca nenhum homem me fez delirar. E os detalhes relatados por minha filha somado a vontade de um dia uma relação a três com uma mulher, me fez com que eu pegasse fantasiando com eles.
Por noites acordei suando de calor, saindo de um sonho louco com os dois. Por fim deixei de ficar com medo disso e assumi que poderia fantasiar. Talvez por não sentir tanta culpa, passei a troca minha minha filha nas fantasias por outras mulheres, mas ele, ele não. Sempre foi meu genro.
O que mais me espantou nem foi saber que aceitaria uma relação com uma mulher. Isso como disse, já é normal para mim, mas impossivel de alcançar. Mas minha relação com meu genro mudou. Não há uma noite sequer que não me imagino com ele e mais uma mulher. É como se pudesse ter as duas coisas ao mesmo tempo. Uma relação bi e com ele. Claro que me sinto mal com isso, mas até então as coisa ficavam só na imaginação minha.
Porém de um tempo para cá venho sentido muito vontade de vê-lo. Ligo sempre os convidando para virem a minha casa. Ele sempre foi muito carinhoso comigo, a gente sempre teve uma intimidade como abraços, beijos. Uma relação normal. Tenho aos poucos me aprozimando ainda mais dele. Dias atrás sentei ao lado dele em frente a Tv, falavamos de coisas bobas, me escorei em seus ombros, ele foi gentil, me recebeu, me abraçou e alí ficamos um tempo. Tremia por dentro, quero gritar para ele que o desejo. Só não sei o que fazer, vivo numa situação difícil e num desejo enlouquecedor dentro de mim. Se puderem me ajudar, ficarei satisfeita.
Isadora Pupo responde
Clara, antes de mais nada: Relaxe! Não há nada de errado em suas fantasias. Sua mente pode ir até onde vc quiser, não há limites. Fantasias, são fantasias e são boas quando bem aproveitadas.
Outra coisa: Nunca é tarde linda! Vá em frente, contrate uma garota de programa para que você possa experimentar . Já que tem vontade de conhecer esse universo feminino, não há idade que a impessa e mais: Quanto mais experiêntes, ficamos melhores!
Sobre seu genro: Não se assuste. Isso é mais normal que você possa imaginar. Sabe aquela brincadeira popular sobre sogras e genros? Poisé, de uma forma geral é só piada mesmo, pois o que mais tenho de relatos é justamente ao contrário. Os genros tendem a ter uma verdadeira admiração por suas sogras e vice-versa.
No ambito sexual da coisa, temos aí um probleminha apenas: ele é casado com a sua filha….e agora?
Bem, não serei portadora de pudores aqui. Tenho que falar sobre o sexo em si e é isso que estudo e trabalho.
Na europa já existe uma visão mais aberta sobre o tema. Muitos casais mantém relações e até publicamente.
Tenho várias clientes com o mesmo dilema que o seu e acredite, muita mantém uma relação com eles. Claro, não aprovo traições, mas tenho que te dar um alento.
Primeira coisa que você tem que saber é se realmente você conseguiria ter um contato mais íntimo com ele. Se isso for algo grande e forte, a melhor coisa é você abrir o jogo. Mas não com ele e sim com sua filha. Não se preocupe em chegar com aquele dramalhão mexicano para ela, não. Espere um bate papo entre vocês, onde ela fale sobre ele, já que vocês tem uma relação aberta e diga de maneira tranquila o que você acha dele como homem, se ele fosse seu, que o admira, etc. e deixe fluir o papo. Isso já vai te ajudar a quebrar a barreira do silêncio. Você não mais se sufocará com o assunto e daí o peso disso já não será tão grande.
Feito isso, porque não ele saber o que você pensa dele? Vá em frente. Os homens, independente do que são para nós, adoram saber que as mulheres tem admiração por eles. Isso não tem nada de mais. Procure não ser vulgar, será excitante, mas não comprometedor. Tenho certeza que você saberá conduzir isso bem.
Ainda seguindo a linha que trair não é o caminho, vai mais uma dica: Descubra dele o mesmo. Acredite, a maioria dos homens fantasiam com suas sogras. Eles são loucos de curiosidade por vocês, é uma coisa masculina mesmo, muitos tem paixão mesmo, fantasiam qando estão fazendo amor com suas esposas e é muito, mas muito comum mesmo.
No mais, estreite os carinhos entre vocês. Esse que vocês já tem. Não faça nada demais, apenas aumente a frequencia, se aproxime dele, peça uma massagem, faça uma massagem. Massagens são perfeitas para aliviar esse lado erótico que existe e que não temos a coragem de assumir. É uma maneira de sentir sem trair. Vale a pena.
Por fim, a única coisa que não te recomendo é trair sua filha. Não faça isso. Mas não tenha medo de fantasiar e de se aproximar. Viva a vida da maneira que você se sentir melhor.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: